terça-feira, 10 de março de 2009

Pare o mundo que eu quero descer.


Depois dos recentes casos de pedofilia que chegaram à público esses dias, do caso da menina de 9 anos que abortou os gêmeos e o caso em Catanduva (interior de São Paulo) onde aliciavam crianças na porta da escola, eu só posso dizer: “Pára tudo que eu quero descer”.

Não vou aqui entrar no mérito do Arcebispo de Recife e Olinda que excomungou a mãe e a equipe médica que fez o aborto. Ele é apenas um porta-voz do câncer do mundo: A igreja Católica. Só fez a parte dele. Quem se diz católico, que baixe a cabeça e aceite, ou você é católico e aceita as regras, ou você não é. Não existe pessoa meio grávida, nem meio doente, assim como não existe meio católico. Ainda não posso acreditar que ainda existam pessoas que dão poder e força a essa igreja que só faz mal às pessoas. (isso fica pra outro post)


Voltando...
“A Pedofilia é um transtorno parafílico, onde a pessoa apresenta fantasia e excitação sexual intensa com crianças pré-púberes, efetivando na prática tais urgências, com sentimentos de angústia e sofrimento. O abusador tem no mínimo 16 anos de idade e é pelo menos 5 anos mais velho que a vítima.”.

Agora eu fico me perguntando: O que faz uma pessoa ter relações sexuais com uma criança? Já ouvi casos de abusos com recém-nascidos. Como um pai tem coragem de fazer isso com um filho?
E como ainda há casos de pais, mães que escondem isso, culpam até mesmo a criança.

Pedófilo não é algo que venha escrito na testa. Será que alguém confia em alguém?
A cada dia que passo acho que mais e mais pessoas se saboreiam em ver, sentir e proporcionar a desgraça alheia.

O que há na cabeça desses homens, que não só estupram crianças, mas aqueles que também violentam mulheres. E ainda por cima colocam a culpa em nós dizendo: “mas também, elas provocam”.
O que eles pensam da vida? Ainda estão naquela visão retrógrada de que mulher não é dona de si, das suas vontades, que ainda somos meros objetos que eles podem usar, jogar fora e desprezar?

Não sei até que ponto tudo isso é motivação psicologia, cafajestice ou vontade de se causar a dor alheia.

Nesses casos ou sou a favor do Código Hamurabi: Olho por olho, dente por dente. Estuprou, será estuprado, violentou, será violentado.
Quero ver se haveria tantos vagabundos sendo sustentados com o meu, o seu dinheiro nas cadeiras, comendo de graça, dormindo, tomando banho, destruindo cadeias.

2 comentários:

Simone Setti disse...

Oiii Vi! Saudade de vc mulher!!

Nossa, vc falou td agora!! E essa história da menina de 9 anos, meu, nem tenho o q comentar x_x As pessoas ficam mais podres a cada dia!

Então, eu me tranferi do buraco do inferno p/ Sorocaba! Vou fazer mais tempo de facul, mas td bem, qlqr coisa é melhor q lá! XD

Bjusss mulher!!

Thaís disse...

Acho que esse post dá pano pra manga...muito deturpada a mente do infeliz que vai fazer mal a uma criança indefesa...
O prof. de mamis contou um "causo" de um estuprador que foi pra Fundação Casa (outra balela boa) e que não dormia enquanto todos os outros internos não fizessem com ele o que ele fez com outros.
Como disse o Datena, a lei dos bandidos em certas circunstancias é mais efetiva que a lei oficial.

Search this Blog